Política

Paulo Guedes tem nova debandada no ministério da Economia

Agência Brasil

São vários os integrantes da pasta de Paulo Guedes que começam a se afastar da gestão

Publicado em 21/01/2022, às 09h44    Agência Brasil    Redação

Várias baixas. Uma atrás da outra. O ministro da Economia, Paulo Guedes, passa por um novo processo de debandada de integrantes da pasta. Desta vez estão fora do barco o subsecretário de assuntos fiscais da Secretaria de Orçamento Federal, Luiz Guilherme Pinto Henriques, e o subsecretário de gestão orçamentária, Márcio Luiz de Albuquerque Oliveira.

De acordo com O Globo, os dois já enviaram seus pedidos de exoneração. Com a sanção do Orçamento, a expectativa é a de que a saída deles seja oficializada no Diário Oficial nos próximos dias, aponta Malu Gaspar.

Henriques e Oliveira participaram ativamente da elaboração do orçamento deste ano, inclusive nas negociações com parlamentares, e segundo interlocutores diziam estar cansados das batalhas, muitas delas perdidas. 

LEIA MAIS:'Bolsonaro quer vassalos', diz Janaína Paschoal sobre candidatura de Damares

Pelo noticiado no jornal carioca, Henriques está de férias e não volta para a função. Ele teria alegado motivos pessoais e se licenciaria para fazer mestrado.

Já Oliveira abdicou do cargo de chefia mas seguirá nos quadros do ministério.

Fábio Pontes, outro funcionário de carreira da Economia, ocupará a vaga de Henriques e já está em processo de transição.

A debandada da Economia se soma ao do secretário de Gestão, Cristiano Heckert; o secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria da Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento, Gustavo Souza; e o diretor de programa da Receita Federal, Mauro Bogéa.

Todos estariam informados com o modo de agir da pasta nos últimos tempos e com o acordado pelo Orçamento.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre