Política

PL da Bahia discute futuro em meio a especulações sobre filiação de Roma

Isac Nóbrega/PR

O ministro é pré-candidato a governador da Bahia com apoio de Bolsonaro

Publicado em 30/11/2021, às 16h51    Isac Nóbrega/PR    Pedro Vilas Boas

Integrantes do PL da Bahia estão divididos após a notícia de que o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), pode se filiar à sigla para disputar o governo da Bahia em 2022. Atualmente, o partido integra a base de ACM Neto (DEM), ex-prefeito de Salvador e pré-candidato a governador.

O BNews apurou que esses filiados levam em consideração duas possibilidades: Roma se filiar ao PL para disputar o governo ou o ministro participar do pleito ainda integrando o Republicanos, mas com o apoio do Partido Liberal. Porém, reportagem do jornal O Globo mostra que a atual sigla do chefe da Cidadania quer manter o apoio a Neto e cogita, inclusive, desfiliar o ministro.

Caso o partido decidisse apoiar uma eventual candidatura de Roma - seja o filiando ou integrando sua base de apoio -, parte dos filiados deixaria a sigla para seguir com Neto, enquanto uma outra parcela se alinharia ao ministro.

João Roma se esquiva

Neste momento, o PL da Bahia tem os vereadores Isnard Araújo e Leandro Guerrilha, em Salvador, os deputados estaduais Reinaldo Braga e Vítor Bonfim, além dos federais Abílio Santana, Jonga Bacelar, José Rocha e Raimundo Costa. O partido é presidido no estado pelo ex-deputado José Carlos Araújo.

Ontem (29), em entrevista à imprensa, o ministro João Roma se esquivou quando questionado sobre a possibilidade de desfiliação do Republicanos e aliança com PL, mas ressaltou a pré-candidatura. "Não tratei a respeito disso. O que estamos tratando no Republicanos é como o partido vai marchar na Bahia. E está cada vez mais forte a vertente de que devo me lançar candidato ao governo, dando suporte à reeleição de Bolsonaro."

Bolsonaro filiado

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro se filiou ao PL, num evento em Brasília. O senador Flávio (Patriota-RJ), filho do mandatário, também anunciou sua filiação à sigla.

"Estou me sentindo aqui em casa, dentro do Congresso Nacional, aquele plenário da Câmara, tendo em vista a quantidade de parlamentares aqui presentes. Me trazem lembranças agradáveis, lembranças de luta, acima de tudo, momentos em que nós, juntos, fizemos pelo nosso país. Eu venho do meio de vocês. Venho de 28 anos na Câmara", afirmou o presidente, no discurso de filiação.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre