Salvador

Secretário diz que retorno do ‘Domingo é Meia’ acirraria crise do transporte público em Salvador

Arquivo BNews

Publicado em 15/09/2021, às 20h41    Arquivo BNews    Redação Bnews

O secretário de Mobilidade de Salvador, Fabrizzio Müller, afirmou nesta quarta-feira (15), em entrevista ao programa BNews Agora, da Piatã FM, que a volta do “Domingo é Meia”, que estabelece pagamento de meia passagem a qualquer usuário do transporte público aos domingos, acirraria crise do sistema na capital baiana. 

“A gente vive uma das maiores crises de transporte público da história do país, a nível nacional. Temos fortes desequilíbrios nos contratos de concessão, porque a demanda de passageiros caiu muito. Chegamos a ter 40% do que era registrado antes da pandemia, mas a frota não foi reduzida na mesma proporção. O lucro, então, caiu drasticamente, mais do que a despesa, e foi o poder público que precisou cobrir isso. Ainda não temos previsão pro retorno do Domingo é Meia, porque a volta dessa iniciativa contribuiria muito nesse desequilíbrio já existente”, explicou Fabrizzio.

Leia também: "Não há previsão de retorno", afirma Bruno Reis sobre o Domingo é Meia

O secretário ainda avaliou o impacto que o BRT deve ter em Salvador. De acordo com ele, o meio de transporte, que deve começar a operar no primeiro trimestre de 2022, será um “divisor de águas”. 

“O impacto do BRT vai ser muito grande, ele será um divisor de águas. Essas duas linhas que vão operar inicialmente alteram 21 outras linhas do sistema de transporte comum. Vai influenciar muito naquela região do Caminho das Árvores, Pituba e Itaigara”, afirmou ele.

Notícias relacionadas:
Câmara aprova fim do prazo de validade dos créditos do SalvadorCard

“Baseada em estudos”, diz Fabrizzio Muller sobre mudanças de linhas no transporte público de Salvador

Classificação Indicativa: Livre