Coronavírus

Vídeo: Empresário admite que pagou carros de som com mensagens contra a vacinação infantil

Reprodução/Vídeo

O empresário gravou o vídeo ao lado de um deputado bolsonarista para admitir ser o responsável pelas mensagens

Publicado em 27/01/2022, às 20h14 - Atualizado às 20h16    Reprodução/Vídeo    Redação BNews

O empresário Elácio Hugendobler gravou um vídeo ao lado do deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS) para admitir que pagou carros de som com mensagens contra a vacinação infantil. A propagação do repúdio à aplicação do imunizante contra a Covid-19 em crianças ocorreu na de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul.

Leia mais:
Bahia atinge 26.681 casos ativos de Covid-19; 29 mortes são registradas

Taxa de ocupação de UTI adulto chega a 71% na Bahia; pediátrica alcança 97%


Proprietário de uma loja de autopeças no município, Hugendobler , de acordo com o jornal "NH", foi indiciado pela Polícia Civil, em setembro de 2021, após ter furtado o radiocomunicador de um segurança da Câmara de Vereadores da cidade.

No vídeo publicado nas redes sociais do parlamentar, ele afirma que Hugendobler, de fato, arcou com os custos dos carros de som que circularam as mensagens contra a vacinação infantil. O conteúdo dos áudios foi registrado pelos moradores das ruas da cidade por onde os autofalantes dos carros passavam, indicavam que as vacinas são, na verdade, um “medicamento "experimental".

Assista:


“Viu aí? Nada demais. Eram dois carros de som. Não aconteceu nada”, diz Bibo depois de reproduzir os áudios.

Já o empresário justificou que o seu objetivo, com a circulação das mensagens, era “tirar dúvidas da população” sobre a vacinação infantil. A atitude de Hugendobler, contudo, não foi bem aceita pelo prefeito do município, Márcio Luders, que após receber denúncias sobre o caso, se referiu às mensagens como “fake news”.

“Não se justifica mensagens antivacina e contra a ciência que estão circulando na região. Isso é uma atitude contra o Brasil”, considerou o gestor municipal.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre