Polícia

Justiça mantém prisão preventiva da suspeita de atirar em estudante em frente ao Passeio Público

Leitor Bnews

A Justiça manteve a prisão preventiva e encaminhou a mulher para a Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente

Publicado em 05/08/2022, às 13h38    Leitor Bnews    Redação BNews

A segunda participante do latrocínio da estudante Cristal Rodrigues Pacheco, de 15 anos, teve a prisão preventiva mantida pela Justiça nesta sexta-feira (5). Andréia Santos Carvalho, também conhecida como "Rasta", foi encaminhada para a Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (DERCCA) e está aguardando vaga no presídio feminino.

Na última quinta-feira (4), Andréia confessou ter atirado na jovem. Ela havia sido detida no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), depois de o advogado da suspeita apresentá-la na unidade.

Segundo a diretora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegada Andréa Ribeiro, “Rasta” estava foragida na cidade de Nova Soure, no interior da Bahia. A Polícia Civil informou que ela teve apoio de familiares para sair da cidade, mas resolveu se apresentar à unidade policial em razão da repercussão do crime.

A primeira suspeita, Gilmara Daiam de Sousa Brito, 31 anos, foi presa horas após o crime, na terça-feira (2), em um beco, dentro de uma construção abandonada em uma invasão, em Alto de Coutos, no Subúrbio Ferroviário.

A Justiça manteve a prisão de Gilmara, nesta quinta, após audiência de custódia revertendo a prisão em flagrante em temporária.

Entenda o caso

A adolescente morreu após ser baleada durante um assalto, em frente ao Passeio Público, na manhã de terça-feira. A garota estava na companhia da mãe e de uma irmã, de 12 anos, quando foi abordada por duas mulheres armadas. Câmeras de segurança mostram o momento do crime. Informações iniciais são de que uma a suspeita está ferida. Ela teria sido atingida na hora em que a comparsa atirou contra a adolescente.

De acordo com informações da RecordTV Itapoan, as suspeitas estavam com uma faca e uma arma de fogo. Ao anunciar o assalto, uma delas, que estava com um revólver, atirou contra a vítima, que não resistiu ao ferimento provocado pelo projétil e morreu no local.

Segundo o delegado Reinaldo Mangabeira, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima foi atingida por um disparo feito no lado esquerdo do peito.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre