Salvador

Conheça a história do presépio famoso do Centro de Salvador

Brenda Viana

Presépio segue até o dia 6 de janeiro na janela da Mouraria

Publicado em 09/12/2021, às 06h21    Brenda Viana    Brenda Viana

É tradição nos Estados Unidos e em vários países da Europa os presépios detalhados, às vezes simples, outros mais elaborados, mas nunca esquecidos. Todos os anos os estadunidenses realizam esse costume que já perdura há séculos. 

Decoração Natal Salvador 2022 é inaugurada no Subúrbio; veja fotos

No Brasil, apesar desse hábito ter chegado há bastante tempo, muitas pessoas não fazem os presépios. Mas, tem aqueles que se recusam a não cumprir a tradição. Esse é o caso de Antoniel Pereira. Há 55 anos ele monta um dos presépios mais bonitos e elaborados no Centro de Salvador. 

Presépio Salvador
Morador do bairro da Mouraria, em Nazaré, Antoniel, que é formado em licenciatura em Filosofia e bacharel em Ciências Econômicas, afirma que aprendeu a montar sozinho, olhando para sua mãe. No começo, apenas uma mesa bem pequena segurava os primeiros presépios, mas com o tempo, foram aumentando e ficando elaborados. 


“Queria fazer um presépio onde pudesse representar o mundo e Cristo nascendo no mundo com toda diversidade”, comentou ao BNews. Antoniel, que é apaixonado por miniaturas, ainda reforçou que não coloca figuras soltas, realiza sonhos com cenários.

Presépio Salvador


Para quem entra na casa azul (apenas com a permissão dos orixás), número 90, em frente ao Quartel do Exército 6ª Região, consegue observar a dimensão do presépio que, segundo Antoniel, tem algumas categorias. 


No teto, observa-se o firmamento com as estrelas. Logo depois, tem a fauna e a flora. Em seguida, ele coloca a idade média com os castelos e senhores feudais, (que tem santos em miniatura), Europa, Oriente com o Japão e a África. Para representar as Américas, Antoniel escolheu Salvador e alguns pontos da capital baiana, como Forte São Marcelo, Praça Municipal, Elevador Lacerda, Mercado Modelo, Fonte de Mario Cravo, Distrito Naval, Praça da Conceição, Forum, Praça da Lapinha e da Piedade, Campo Grande, Farol da Barra, Dique do Tororó, Fonte Nova.

Presépio Salvador


Ele ainda explica que para fazer todo esse presépio, é preciso montar com antecedência. “ Tudo é feito com 60 dias de antecedência, com cola quente, peça por peça. Todo presépio abre em dezembro e a tradição é ficar até o dia de Reis, dia 6 de janeiro. Depois encerra-se essa parte das festas de Natal. Eu geralmente desmonto antes do dia 26 de janeiro porque é o meu aniversário e preciso da minha sala para fazer festa”, disse. Ele ainda coloca um caderno para cada visita assinar após a tour na pequena sala da frente.

Presépio Salvador


Após a data, Antoniel guarda todo o presépio em caixas e identifica todos. “Hoje eu guardo por cenários, como a da Lavagem do Bonfim, outros eu desmonto peça por peça, porque a grande maioria é colada com cola quente”.  

Presépio Salvador

Presépio Salvador
Antoniel, que tem mais de mil peças expostas em cima de madeira e eletricidade, inclusive, com transformador para deixar os postes da cidade ligados, diz que consegue admirar todos os anos a sua obra de arte.  “Ás vezes eu fecho tudo e fico olhando as coisas que criei, achando lindo. É muito narcisismo [risos] ”, brinca.

Presépio Salvador

Presépio Salvador
Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre