Salvador

Nova manifestação dos rodoviários está prevista para próxima semana, segundo vice-presidente do sindicato

Bnews

Manifestação desta quinta-feira atrasou a saída dos ônibus em até quatro horas

Publicado em 20/01/2022, às 10h06    Bnews    Brenda Viana

Após os rodoviários atrasarem a saída das garagens na manhã desta quinta-feira (20) por causa da tratativa entre sindicato e prefeitura de Salvador  que não teve um desfecho, o vice-presidente do sindicato dos rodoviários, Fábio Primo, afirmou que poderá ocorrer uma nova manifestação na capital baiana na próxima semana.

"Eu não estou vendo que não resolva nada essa semana e se não resolver essa semana, a gente vai fazer a manifestação. Certamente não vamos abrir duas garagens ,segurar as garagens todas, vamos pegar todos os trabalhadores e fazer o acampamento na frente da prefeitura, até porque esse problema é nosso [do Sindicato dos Rodoviários], mas também é do prefeito, porque ele foi empregador diretamente", comentou durante entrevista ao programa de José Eduardo nesta quinta (20) na Rádio Metrópoles.

O vice-presidente ainda reforçou que o sindicato entende o quanto as manifestações são prejudiciais a cidade, principalmente neste momento de pandemia, mas que não houve mais conversa entre a prefeitura e os manifestantes. 

“A gente entende que quando fazemos qualquer manifestação, infelizmente afeta qualquer população. Nossa ferramenta de trabalho é o ônibus e não é uma briga de trabalhador e empregado, até porque a prefeitura tem participação, sim, na manifestação”, disse.

Fábio Primo relembrou que a gestão municipal, comandada pelo prefeito Bruno Reis (DEM) assumiu as tratativas com os trabalhadores rodoviários.

“Ela [prefeitura] teve uma intervenção em 2020 na CSN, depois decretou catolicidade no contrato uma medida equivocada, e assumiu diretamente a mão de obra dessa empresa, dessas linhas, e garantiu ao sindicato que quem pegasse essas linhas da CSN, pegaria os 2615 trabalhadores, infelizmente isso não aconteceu. Temos 1150 trabalhadores que não foram aproveitados”concluiu.

Bruno Reis se exime da culpa e critica paralisação

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), aproveitou para comentar que a paralisação dos rodoviários nesta quinta-feira (20) foi irresponsável com a população. 

"Fizemos até mais do que era possível. A gente lamenta que eles, de forma irresponsável, num momento como esse, fechem duas das sete garagens e impeçam as pessoas de se deslocarem para os seus trabalhos, ocorrendo aglomeração".

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão. 

Classificação Indicativa: Livre