None

Líder do governo na AL-BA acredita que haja interesse político em operação da PF sobre respiradores

Divulgação

Rosemberg Pinto questionou o fato dos mandados de busca e apreensão ocorrem dois anos depois

Publicado em 26/04/2022, às 18h23    Divulgação    Eduardo Dias e Eliezer Santos

Líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) disse acreditar que a operação realizada pela Polícia Federal nesta terça-feira (26) sobre a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste tenha "interesse político". 

Leia também:

Rosemberg reforçou o que disse o governador Rui Costa (PT) mais cedo que "não tem ninguém mais ansioso para que essa apuração seja finalizada" do que ele.

"A declaração do governador sobre essa questão em relação aos respiradores ele vem fazendo há mais de dois anos. O que eu ouvi do governador, e eu estava com ele logo cedo, é de estranhar, porque dois anos depois é que alguém vá fazer, a Polícia Federal vai fazer uma busca e apreensão sobre um tema de dois anos atrás. Parece até, e essa é a minha opinião, que há mais um interesse político do que de resolver as questões. E eu, como o governador falou, quero que apure e que as questões venham à tona", disse o líder do governo.

"Eu disse que estranho essa posição. Imagine você ter uma suspeita de alguem ter levado alguma coisa da sua casa e você vai esperar dois anos para dar queixa?", questionou o deputado.

Também nesta terça, a bancada de oposição AL-BA protocolou o requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso dos respiradores. Rosemberg, no entanto, afirmou que não tinha conhecimento sobre o caso, pois estava em reunião com lideranças indígenas, que protestavam em frente à Governadoria nesta tarde.

O documento foi entregue à Secretaria Geral da Mesa Diretora, que encaminha para a Procuradoria da Casa. Em seguida, cabe ao presidente do Legislativo, deputado Adolfo Menezes (PSD), deferir ou não o pedido de abertura da comissão.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre