BNews Pet

Hora de economizar e dar banho no pet em casa, mas de forma segura e sem bagunça; confira dicas

Reprodução

Existem algumas dicas que podem te ajudar a dar banho no pet em casa de forma mais fácil e segura

Publicado em 13/05/2022, às 13h50    Reprodução    Redação

Um pet cheiroso é a melhor companhia, mas dar banho nos bichinhos em casa nem sempre é uma tarefa fácil. Quando os banhos são feitos em casa, então, é sinal de bagunça certa.

De acordo com o portal Metrópoles, o banho em casa precisa ser feito de forma correta para que não prejudique a saúde do animalzinho com doenças como, otite devido à água no ouvido, por exemplo. Além disso, é preciso muita paciência para saber controlar os pequenos quando querem fugir do local do banho.

Para ajudar os tutores na hora de economizar e banhar os peludinhos em casa, aqui vão algumas dicas para facilitar a missão banho!

Leia mais:

Homem culpa nome do cachorro pelo fim do relacionamento amoroso; entenda

Não sabe como adaptar o animal de estimação ao novo lar? Confira dicas

Sorte grande: Gatinhos abandonados são resgatados e mudam de vida

1. Escolha o lugar certo

A regra aqui é simples: oferecer um espaço que ele fique em uma posição confortável, com acesso a água morna e que não exista correntes frias.  Há quem prefira o tanque de serviço ou o banheiro para pets pequenos. No caso dos maiores, varandas ou quintais são os mais usados.

2. Algodão nos ouvidos e shampoo diluído

Na hora de dar banho em cães e gatos, é importante colocar algodão nos ouvidos deles para garantir que não entre água. Mas lembre-se de tirar depois! Outra dica é molhar bem o pelo dos pets e esfregar o shampoo nas mãos antes de aplicar no pelo deles. É bom diluir o produto com um pouquinho de água para facilitar a aplicação. Para usar o condicionador, também é indicado passar nas mãos antes do corpo do pet. Não esquecer de sempre usar produtos específicos para os pets.

3. Esfregue todas as partes

As partes mais encardidas, como patas são sempre pontos de atenção na hora do banho dos pets. Mas é preciso lembrar de lavar entre os dedos, no bumbum e na barriga – no caso das fêmeas, tenha cuidado para não machucar as mamas.

4. Seque direitinho

A parte mais importante de um bom banho é a secagem. Isso porque, se pelos ou pele ficam úmidos, os animais podem contrair doenças de pele. A dica para esse momento é secar primeiro com a toalha, o máximo possível. Depois use secador para garantir a secagem completa. Mas, atenção! Se o pet tiver algum problema dermatológico, verifique com o/a veterinário/a qual a melhor forma de secá-lo. Nem sempre é indicado o uso de secadores.

5. Respeite o intervalo entre banhos

Diferente dos humanos que tomam banho diariamente, cachorros e gatos não podem tomar tantos banhos assim. Os cães precisam ter o intervalo mínimo de sete dias entre os banhos, já os gatos podem se limitar a um por mês.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre