BNews Pet

Moradores relatam surto de doença em gatos em bairro de Salvador; prefeitura nega

Arquivo Pessoal

Em bairro de Salvador, gatos apresentam esporotricose e preocupam moradores

Publicado em 09/02/2022, às 17h16    Arquivo Pessoal    Milena Ribeiro

Alguns moradores do bairro Novo Horizonte, em Salvador, que não quiseram ter suas identidades reveladas, relataram ao BNews que diversos gatos da região apareceram com esporotricose, doença causada por um fungo, presente no solo e na vegetação. Segundo relatos, não é a primeira vez que acontece esses casos em grande quantidade na região.

De acordo com uma testemunha, há alguns anos, o bairro teve um surto da doença e o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) forneceu remédios para o tratamento dos felinos. Contudo, dessa vez, segundo os denunciantes, a situação não é mais a mesma.

Outro denunciante contou que os moradores já ligaram várias vezes para o CCZ, mas o órgão ainda não foi na região. Segundo relatos, alguns gatos adotados já foram acometidos pela doença por causa dos felinos de rua que estão infectados.

“Tem um [gato] que está pela misericórdia. A pata está toda ferida, rosto e orelhas bem feios mesmo. Ele está sofrendo muito”, contou o morador.

Gatos no bairro do Novo Horizonte apresentam esporotricose e preocupam moradores

Leia Mais:

Gato com doença causada por mutação do 'coronavírus felino' comove a web
Especialista aponta quais doenças são mais comuns em filhotes de gato
Gato encontrado morto testa positivo para raiva; caso não acontecia há 36 anos

Apesar dos moradores terem classificado como surto os casos de doença na região, a Secretaria Municipal da Saúde de Salvador (SMS), em nota ao BNews, negou, alegando que o “número não é suficiente para ser classificado um surto no local”. A SMS disse ainda que apenas 12 casos foram registrados.

Leia a nota na íntegra:

“A Secretaria Municipal da Saúde de Salvador informa que no bairro de Novo Horizonte há 12 casos de animais em tratamento de esporotricose pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), o número não é suficiente para ser classificado um surto no local.

Para auxiliar o monitoramento de agravos na cidade, o CCZ pede para que os cidadãos ou tutores que observarem sintomas apresentados em animais (feridas arredondadas, ulceradas, nódulos ou espirros com secreção nasal), acione o órgão através da Ouvidoria 156 ou e-mail [email protected] para que uma equipe possa se deslocar e avaliar o animal”.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre