Justiça

Saiba quem é a juíza que impediu aborto de menina de 11 anos estuprada

Reprodução/Instagram

Juíza ficou conhecida após impedir uma menina que está com 22 semanas de abortar

Publicado em 22/06/2022, às 12h00    Reprodução/Instagram    Redação

Ela atua na área da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de Santa Catarina desde 2004. A juíza Joana Ribeiro Zimmer tem 43 anos e ficou conhecida no país inteiro após impedir o aborto de uma menina de 11 anos, vítima de um estupro.

Atualmente, a criança está com 29 semanas. A magistrada acreditou, durante o interrogatório, que estava fazendo uma boa ação tentando prosseguir com a gravidez da menina. Formada em Direito, especialista em Processo Civil, mestre em Direito pelo Programa de Mestrado Profissional em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a juíza deu ênfase em seu doutorado na primeira infância.

Além disso, Joana Ribeiro tem vários livros do mesmo tema e mais de 10 artigos publicados. Em conversa recente ao G1, ela exaltou a sua paixão pelo trabalho e que sua dedicação ao mundo da infância e juventude é prioritário.

"O direito da criança e adolescência é a minha paixão. É a minha dedicação, meu carinho, meu amor, meu dinheiro, meu tempo, é tudo pra isso. Eu estudo para fazer o melhor possível. Então, dentre às circunstâncias, eu fiz o que era melhor possível", disse.

A juíza participa ativamente da Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (Ceij), do TJSC e faz parte do Grupo de Pesquisa Núcleo de Estudos Jurídicos e Sociais da Criança e do Adolescente (Nejusca).

Após o caso vir à tona na mídia, a magistrada foi transferida para Brusque, no Vale do Itajaí. Ela afirmou que a promoção se deu devido a merecimento por um bom trabalho. Além disso, Joana contou que o convite para sair da vara da infância ocorreu antes da polêmica.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre