Polícia

Mãe e ex-namorado são presos acusados de estupro e violência contra filhos de 4 e 6 anos

Reprodução

Além dos abusos, irmãos viviam em meio a fezes de animais

Publicado em 20/05/2022, às 21h23    Reprodução    Redação Bnews

Uma mulher de 26 anos e o ex-namorado dela, de 32, foram presos nesta quinta-feira (20) acusados de abusarem sexualmente e agredirem seus filhos de 4 e 6 anos, no Distrito Federal. A avó paterna, inconformada com a situação dos netos, fez a denúncia.

As investigações começaram há um ano, quando os agentes estiveram na antiga casa da família, na Colônia Agrícola Samambaia. Eles não conseguiram cumprir o mandado, mas perceberam as condições insalubres do apartamento. Lá foram encontradas fezes e urina espalhadas pelo local, restos de comida, lixo e roupas estragadas, o que chamou a atenção dos policiais.

Leia também:

Homens são presos por uso de explosivos durante pesca na Cidade Baixa

Bala perdida atinge apartamento no Horto Bela Vista

Diante disso, a avó paterna decidiu tomar as crianças da mãe e passou a cuidar delas. Ambas relataram que eram alimentadas pela mãe de maneira precária: comiam miojo com ovo, cachorro-quente, churrasquinho e marmita.

Além disso, eram submetidas a violência física, psicológica e sexual. As crianças confirmaram, em depoimento especial na Delegacia da Criança e Adolescente, que o ex-namorado da mãe tinha abusado sexualmente delas e que teriam presenciado os dois fazendo sexo entre si e com outras pessoas.

A menina disse ainda ter visto a mãe consumindo drogas. As crianças também sofriam agressões com toalhas molhadas, levavam surras com cabo de vassoura, eram alvo de xingamentos e ameaças. O menino foi submetido a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), onde se comprovou a violência física.

A mulher foi detida na casa dela, no Guará, e o ex-namorado foi encontrado em casa, em Taguatinga. Ambos vão responder pelos crimes de violência doméstica, maus-tratos, abandono material, estupro de vulnerável e satisfação de lascívia mediante presença de criança. Somadas, as penas podem alcançar 30 anos de prisão.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre