Política

Bolsonaro minimiza dificuldades na economia e fala que é preciso deixar 'coisas impossíveis' na mão de Deus

Alan Santos/PR

Presidente voltou a afirmar que Brasil é um dos países que "menos sofre economicamente"

Publicado em 27/05/2022, às 17h29    Alan Santos/PR    Redação

Durante um evento de pastores evangélicos realizado na manhã desta sexta-feira (27), em Goiânia, o presidente Jair Bolsonaro (PL) minimizou as dificuldades econômicas enfrentadas pelo Brasil e afirmou que devemos deixar "as coisas impossíveis na mão de Deus".

Mais uma vez, Bolsonaro disse que "o Brasil é um dos países que menos sofre economicamente" e tornou a falar dos efeitos da pandemia e da guerra na Ucrânia. O presidente ainda disse que "aqui não tem desabastecimento". "Temos dificuldades, mas qual é a solução para isso? É a resiliência, é ter fé, é ter coragem, é acreditar", comentou.

"Por muitas vezes, ou quase sempre, dobrar os joelhos, e buscar uma alternativa, pedir uma alternativa. Nós sabemos que temos que fazer a nossa parte, mas as coisas impossíveis deixar na mão de Deus", completou.

Leia também:

Bolsonaro se recusou a comentar a pesquisa Datafolha, que apontou que 39% dos que se dizem evangélicos declaram intenção de voto nele e 36% em Lula. "Folha disse que os evangélicos estão divididos. Baseado no Datafolha? Sem comentário".

Após o evento, que teve a participação de representantes da Convenção Nacional das Assembleias de Deus do Ministério de Madureira, o presidente deixou o templo e foi cumprimentar fiéis. Mais cedo, ao chegar em Goiânia, Bolsonaro tirou foto com os eleitores e liderou um passeio de moto com apoiadores até a entrada da igreja Assembleia de Deus.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre