BNews Turismo

Avião inicia viagem e precisa voltar, pois piloto não fez prova final para voar

Reprodução / Facebook

Erro na escalação do piloto acarretou em atraso de três horas para passageiros chegarem ao destino

Publicado em 05/05/2022, às 17h36    Reprodução / Facebook    Folhapress

Um voo da empresa Virgin Atlantic que saía de Londres e partia rumo a Nova York no dia 2 de maio teve de retornar ao aeroporto de origem 40 minutos após a decolagem. O motivo: o piloto não havia feito a prova final da companhia para poder voar.


Segundo a CNN, depois de perceberem o "erro de escalação", os passageiros tiveram de retornar, o que acarretou em um atraso de quase três horas para chegarem ao destino.

Leia também:

Aeroportos do Nordeste superaram índices pré-pandemia no primeiro trimestre de 2022

Infraero fecha contrato com Aeroporto de Salvador para manutenção da pista

Abav Travel SP tem crescimento de 10% se comparado ao evento do ano passado


O primeiro oficial, apesar de ser qualificado de acordo com os regulamentos de voo do Reino Unido, precisava concluir o voo interno de avaliação final da companhia aérea, segundo comunicado. Ele tinha um outro piloto experiente ao lado, mas sem as qualificações para treina-lo.


Dessa forma, ele teve de ser substituído por um outro piloto para poder dar prosseguimento à viagem. Segundo a empresa, esse erro não ocasionou falta de segurança aos passageiros, já que a Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido confirmou que "ambos os pilotos estavam devidamente licenciados e qualificados para realizar o voo".

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre