BNews Turismo

Centro de Convenções Salvador comemora retomada com congressos

Reprodução / Facebook

Eventos realizados no Centro de Convenções Salvador geram em média 500 empregos

Publicado em 19/05/2022, às 14h11 - Atualizado às 15h10    Reprodução / Facebook    Redação BNews

Os números divulgados pelo Centro de Convenções de Salvador (CCS), administrado pela GL events, mostram a recuperação das atividades na região: neste mês, o CCS teve uma taxa de ocupação de 80%. Os eventos, congressos, conferências e palestras têm ajudado na fomentação do turismo em Salvador, atraindo milhares de viajantes do Brasil e de outros países.

"Estamos no momento de consolidação dos eventos, depois de dois anos parados. Agora é crescer cada vez mais para fazer de Salvador o destino ideal para congressos e feiras", destaca o gerente geral do CCS, Ludovic Moullin, lembrando a importância dessas atividades para a economia da cidade. De acordo com o centro, cada congresso emprega em média 500 pessoas, entre montadoras, atendentes e seguranças. Por outro lado, segundo a Embratur, o turista de eventos gasta quatro vezes mais na cidade do que os viajantes a lazer.

Leia Mais:

Gol abre vendas para operar em 100% dos destinos argentinos do período pré-pandemia

Gerente de negócios da MaxMilhas explica que milhas aéreas valem dinheiro e são bens do consumidor; saiba como faturar

Clube Turismo projeta inaugurar 180 nova unidades em 2022

"Por conta dos turistas de eventos, já percebemos uma maior movimentação na cidade, com a ocupação hoteleira aumentando. É o visitante que a cidade gosta e precisa, porque deixa mais recursos na economia", destaca o presidente da Salvador Destination e coordenador da Câmara Empresarial do Turismo da FecomercioBA, Glicério Lemos.

O CCS ainda tem 67 eventos planejados para este ano, entre confirmados e a confirmar, com um público esperado de mais de 140 mil pessoas. "Estamos muito otimistas com os próximos anos, negociando diversos e variados encontros de grande porte porque temos convicção de que não voltaremos a viver um período como o de dois anos atrás", finaliza Moullin.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre